Coletividade – Solidariedade – Participação

Conceitos

Coletividade – Qual a diferença entre Coletividade e Sociedade, ou entre Coletividade e Comunidade? Responder uma questão fazendo uma pergunta pode indicar a resposta. A pergunta: “Qual a diferença”? significa que não são iguais Sociedade[RO1] , Comunidade[RO2]  e Coletividade[RO3] . Objetivamente, aqui desejo preferir o termo Coletividade pelo dinamismo e simplicidade de conteúdo do que os termos Sociedade e Comunidade que, incluindo uns, excluem outros, via de regra. Seria difícil compor um quadro de uma Sociedade Global ou de uma Comunidade Internacional. Entretanto, é pacífico declarar que os humanos formam uma Coletividade existente no Planeta Terra. Desta forma, creio que o ideal coletivo seja mais apropriado para demonstrar novas possibilidades de relacionamentos econômicos e para transformar a realidade em algo melhor e possível. A Coletividade é, então, um grupo qualquer em um ambiente qualquer em que indivíduos tenham noção do espaço e do tempo que os limitem e os determinem.

Solidariedade – Uma manifestação de empatia. Solidariedade gera uma corrente de sentimentos que busca superar desafios sejam emocionais, sejam econômicos, ou ainda, de riscos iminente afetando alguém ou alguma coisa. Frente a uma tragédia que aconteça em algum lugar. Frente a uma perda familiar ou profissional. Ainda sob risco a determinada pessoa ou grupo ou ameaças a animais ou monumentos é fácil sentirmos o disparo de uma ação de solidariedade para com a pessoa ou pessoas que precisam de apoio imediato. O sentimento gregário ou de pertencimento despertado por aquele evento nos motiva. A solidariedade, entretanto, é como um vento forte que acontece às vezes e não tem a natureza de permanência. Funciona, socialmente, como um pulso de adrenalia funciona num corpo animal. Uma explosão para atender necessidades imediatas e, regra geral, atende, entretanto, não dá solução ou encaminha resoluções. Mais do que eventos pessoais, nas tragédias que se abatem sobre grupos ou comunidades vemos mais este tipo de acontecimento. Roupas, água, alimentos, colchões e em seguida, o esquecimento.

A solidariedade revela ao mesmo tempo o desejo de reconhecimento social que temos e a declaração de nossa impotência.

Participação – Fazer parte de algum grupo ou lugar. Estar inserido em algum evento. A participação nos leva a sentimento atávicos de pertencimento. Do infinito. Ainda que não consigamos estabelecer no espaço e no tempo a dimensão de cada um de nós temos a certeza de ali sermos e estarmos. Não importa a condição em que estamos ou como somos. Homens ou mulheres. Não importa como nos sentimos em relação a gênero, a crenças, a cores e raças, em relação a biotipos. Todos nós nos sentimos com necessidades iguais de água, de ar, de alimentos, enfim, de vida e de afetos.

A participação é um conceito inclusivo. Todos os conjuntos são divisíveis e, por simetria e espelhamento através de nós mesmos, podemos perceber o conjunto refletido.

Este estudo se propõe a desenhar e demonstrar a viabilidade e razões de existência da Economia em que a participação de todos a defina e a mantenha em funcionamento sem criar desigualdades no que se refere a impedimentos de acesso às necessidade básicas de cada um de nós.

ECONOMIA PARTICIPATIVA é a nomeação feita para indicar que todos os nascidos vivos são partícipes na condição de cidadãos/acionistas da Empresa/Estado BRASIL S.A.

Neste estudo espero demonstrar a necessidade de distribuição de renda. Demonstrar a necessidade de resolver os conflitos criados por diferenças construídas em interesses pessoais e corporativos sem grandes rupturas. Demonstrar que a cultura de exploração capitalista em busca de lucro e acúmulo de capitais trouxe a Economia a um brete sem saída senão o estreitamento maior em seu fim.

Enfim, através da ECONOMIA PARTICIPATIVA poderemos somar TERRA, TRABALHO, CAPITAL e TECNOLOGIA interagindo em harmonia para desenvolver a PRODUÇÃO e aumentar o CONSUMO DE BENS e CONSUMO DE SERVIÇOS sem a perda dos vínculos de solidariedade e de humanidade.


 [RO1]Dicionário HOUAISS da Língua Portuguesa:

Datação sXV cf. FichIVPM  Acepções
■ substantivo feminino
1    agrupamento de seres que convivem em estado gregário e em colaboração mútua
Ex.: <s. humana> <s. de abelhas>
2    Rubrica: sociologia.
     conjunto de pessoas que vivem em certa faixa de tempo e de espaço, seguindo normas comuns, e que são unidas pelo sentimento de grupo; corpo social, coletividade
Ex.: <a s. medieval> <a s. moderna> <a s. norte-americana>
3    grupo de indivíduos que vivem, por vontade própria, sob normas comuns; comunidade, coletividade
Ex.: <s. cristã> <s. de hippies>
4    ambiente humano em que o indivíduo se encontra integrado
Ex.: ele gosta daquela s. em que vive

Etimologia
lat. sociètas,átis ‘associação, reunião, sociedade, comunidade, participação; a sociedade humana’, de socìus,a,um ‘associado, unido’, freqüentemente substv. em lat. socìus,ìi ‘associado, companheiro, aliado, sócio’; ver soci-

Sinônimos
agremiação, associação, companhia, confederação, corporação, entidade, federação, fusão, liga, sodalício; ver tb. sinonímia de pacto e antonímia de ralé

Antônimos
ver sinonímia de ralé

 [RO2]Dicionário HOUAISS da Língua Portuguesa:

Datação
1272 cf. IVPM supl.

Acepções
■ substantivo feminino
1    estado ou qualidade das coisas materiais ou das noções abstratas comuns a diversos indivíduos; comunhão
2    concordância, concerto, harmonia
Ex.: <c. de aspirações> <c. de pontos de vista>
3    conjunto de indivíduos organizados num todo ou que manifestam, ger. de maneira consciente, algum traço de união
Ex.: a c. dos artistas
4    conjunto de habitantes de um mesmo Estado ou qualquer grupo social cujos elementos vivam numa dada área, sob um governo comum e irmanados por um mesmo legado cultural e histórico
5    Derivação: por metonímia.
     o Estado
6    Derivação: por metonímia. Diacronismo: antigo.
     o município
7    Rubrica: sociologia.
     estádio social ou societário
Ex.: saíram do isolamento selvagem para a c.
8    Rubrica: sociologia.
     população que vive num dado lugar ou região, ger. ligada por interesses comuns
9    Derivação: por metonímia.
     essa região ou esse lugar
Ex.: a c. do ABC paulista
10    Derivação: por extensão de sentido.
     qualquer agrupamento populacional

Etimologia
lat. communìtas,átis ‘comunidade, analogia’, de communis,e ‘que pertence a muitos ou a todos, público, comum’; ver comun(i)-; f.hist. 1272 comunidade, 1273 cõmunydade, sXV comonidade

 [RO3]Dicionário HOUAISS da Língua Portuguesa:

Datação
1881 cf. CA1

Acepções
■ substantivo feminino
1    qualidade ou caráter do que é coletivo
2    grupo mais ou menos extenso de indivíduos que possuem interesses comuns; agrupamento, agremiação
3    Rubrica: sociologia.
     m.q. sociedade


Etimologia
coletivo + -i- + -dade; cp. fr. collectivité (1836) ‘id.’; ver leg-

Sinônimos
ver sinonímia de agremiação

Antônimos
indivíduo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s